FullSizeRender

Margaridas, Margaridas

Fecha via
Sem desvio
É Brasília
Por causa nobre aplaudo
Margaridas, Margaridas,
Ainda tem Maria
Margarida Maria Alvez
Da fragilidade a força
E força que movimenta a todas nós
Não há tempo, nem espaço que
separe mulheres desta terra que
sonhem e lutam
Somos e seremos um jardim de 
Margaridas em movimento

 

“Eu sei, mas não devia”

Recentemente recebi uma mensagem que dizia: “Depois dos 40 anos há dores que não doem mais.”

A morte pode sufocar a vida e o dom de viver é estar vivo, tenho aprendido! ❤

Segue vídeo do ator e diretor de teatro, Antônio Abujamra (15/09/1932 – † 28/04/2015), interpretando poema de Marina Colasanti “Eu sei, mas não devia”.

O tempo

ampulhetacopiaAqui o tempo passa rápido ao ouvir a coerência de alguns e custa a passar aos gritos ensurdecedores  de outros.

Aqui o tempo macula a qualidade e profundidade necessárias a temas importantes como a maioridade penal, terceirização no mundo do trabalho, estatuto do desarmamento, demarcação das terras indígenas e assim vai…

 

Daqui a pouco o tempo para o plano municipal da educação passa, por que o tempo não para e não para!

Enquanto isso, espero que o tempo aqui não me envelheça apenas, já que é tempo da PEC da Bengala e o tempo para todos têm sido mais que generoso, mas é preciso que nós também sejamos!!!